Traslalluvia

A chuva me levou o carro
E me devolveu as pernas.

Volver a ver las calles por fora do frame
Voltar a ver as ruas

Guardar as chuvas sem parar a brisa
Ter aos pés mãos duplas ou triplas

A chuva me levou o carro
Mas me devolveu as pernas.

Tras la lluvia, eu entendi
Não se libertam a si
Não se libertam sozinhos
Tocam em comunhão os corpos d’água, d’areia e d’ossos suas possíveis liberdades.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s